sexta-feira, 2 de abril de 2021

NOTA DE SOLIDARIEDADE A LCP E AO ACAMPAMENTO MANOEL RIBEIRO

 


O movimento COMBATE, vem por meio desta, repudiar, mais uma vez, a tentativa de despejo do Acampamento Manoel Ribeiro, em Rondônia, empreendida pelo Velho-Estado, serviçal do latifúndio, que promove as mais duras truculências, arbitrariedades e tentativas de humilhação a aqueles que lutam por seu pedaço de terra, que lutam pelo seu chão e pão, que produzem o que a cidade come.
Não obstante, saudamos as bravuras empreendidas pelos camponeses na resistência e na dura luta contra a PM, os veículos de comunicação de massa, as igrejas neo-petencostais, que tentam construir uma opinião pública pautada na deslegitimação do movimento agrário Revolucionário (LIGA DOS CAMPONESES POBRES), na desinformação e nas “críticas” mais ultrajantes e repulsivas possíveis, que coíbem e concordam com práticas de massacres a camponeses, que evidenciam o facínora caráter do capitalismo burocrático, atrelado ao latifúndio e ao imperialismo.

Com aval do Governador canalha, inimigo do povo, Marcos Rocha, foram enviadas as tropas de capitães do mato da PM, por toda a noite do dia 31 de março e madrugada do dia 1º de abril, nos seus nefandos objetivos de “destruir as roças e plantações e devolver a terra ao latifundiário grileiro.” Ao invadirem o Acampamento: ”[..] atacaram os camponeses com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Uma criança moradora da região foi atingida. O fato ocorre depois de as Forças Armadas suspenderem o atendimento médico aos camponeses, impossibilitando a vacinação de diversas pessoas no pior momento da pandemia.’’ Ou seja, todas as artimanhas e peripécias típicas de criminosos sanguinários são arquitetadas por nossos algozes de classe quando diz respeito a oprimir e perseguir trabalhadores.
Depararam-se, contudo, com uma brava e organizada defesa dos camponeses que derrotaram a tentativa de mais um despejo que irá continuar enquanto não houver uma destruição completa dos latifúndios assassinos, expressões do nível de atraso a que nossa semi-colônia ainda está submetida. Estas ações inquebrantáveis das tomadas da terra do latifúndio é histórica e fulcral para exigirmos uma verdadeira democracia. Os companheiros da LCP perseguidos, presos, torturados e assassinados por este putrefato Velho-Estado são as referências dos movimentos sociais que lutam por uma sociedade justa e, todo vigor, coragem, desejo de mudança e esperança que os camponeses do Acampamento Manoel Ribeiro carregam nas suas ações, são uma luz para os revolucionários comprometidos com nossa gente!

1995: Heroica Resistência de Corumbiara. 2020: Camponeses retomam a última parte da fazenda Santa Elina. Foto: Reprodução da AND


“As famílias, assim como em outras recentes tentativas de invasão das forças reacionárias, resistiram levantando bandeiras vermelhas, com rostos protegidos, sob fogo do inimigo entoavam palavras de ordem como: Nem que a terra engrossa, esta terra é nossa!, Um, dois, três, quatro, cinco, mil! Avança a Liga por todo o Brasil! e Pra mulher se libertar de toda opressão, só com a luta proletária e a revolução!”

VIVA A LUTA DOS CAMPONESES POBRES!
VIVA A REVOLUÇÃO AGRÁRIA!
DESTRUIR O LATIFÚNDIO!
TODO APOIO AO ACAMPAMENTO MANOEL RIBEIRO!
VIVA A REVOLUÇÃO DE NOVA DEMOCRACIA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário