quarta-feira, 29 de abril de 2020

A TRAGÉDIA BOLSONARO

The Guardian, Inglaterra. | Jair Bolsonaro enfrenta inquérito sobre alegações de intromissão na polícia. O Tribunal Superior do Brasil aprova a investigação de alegações explosivas contra o presidente. O turbilhão político que convulsiona a política brasileira se intensificou com a suprema corte aprovando uma investigação de alegações explosivas de que o presidente Jair Bolsonaro tentou ilegalmente interferir na polícia federal. "O presidente da república ... também está sujeito às leis, como qualquer outro cidadão do país", observou o ministro da Suprema Corte Celso de Mello em sua decisão na noite de segunda-feira. "Ninguém, absolutamente ninguém, tem o direito de violar e demonstrar desprezo pelas leis e pela constituição de nosso país.". Em um golpe separado, um juiz concedeu ao governo federal 48 horas para entregar os resultados de dois testes do Covid-19 que Bolsonaro fez no mês passado, mas se recusou a publicar. tinyurl.com/yavrk4ej


Público, Portugal | Covid-19: Bolsonaro lamenta mortos no Brasil, mas diz que não faz milagres: O Brasil ultrapassou na terça-feira a barreira dos cinco mil mortos associados ao novo coronavírus, totalizando 5017 óbitos e 71.886 casos confirmados desde o início da pandemia. "E daí? Lamento, mas quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres", afirmou o chefe de Estado. O chefe de Estado desvalorizou ainda os números de terça-feira, afirmando que "nunca ninguém negou que haveria mortes". | tinyurl.com/ya8tokdl

Diário de Notícias, Portugal | "E daí? Eu sou Messias, mas não faço milagres", diz Bolsonaro sobre recorde de mortes no país. "E daí? Lamento, mas quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres", afirmou o chefe de Estado, fazendo um trocadilho com o seu nome [Jair Messias Bolsonaro], após ser questionado por jornalistas sobre o facto de o Brasil ter ultrapassado o total de mortos da China, com um recorde de 474 óbitos nas últimas 24 horas, totalizando agora 5.017 óbitos devido à covid-19. | tinyurl.com/ycdkwwrl

La Vanguardia, Espanha | Bolsonaro nomeia um pastor evangélico como Ministro da Justiça. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou nesta terça-feira como o novo ministro da Justiça e Segurança Pública do advogado e pastor presbiteriano André de Almeida Mendonça. O presidente também anunciou a nomeação de Alexandre Ramagen, um homem de confiança do clã Bolsonaro, como novo diretor da Polícia Federal. Almeida Mendonça não foi a primeira opção de Bolsonaro para dirigir o ministério da Justiça. O líder de extrema direita queria Jorge Oliveira, atual chefe da Secretaria-Geral da Presidência e um homem de sua grande confiança, mas preferiu escolher uma pessoa com um perfil mais técnico, após as insinuações que o ex-juiz fez sobre sua administração Moro o dia de sua demissão. | tinyurl.com/y7txycwc

Nenhum comentário:

Postar um comentário